domingo, 15 de maio de 2011

NO MEIO DE UM CAMINHO, TINHA UMA PEDRA...


“No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho” e eu me desviei dela. 
Esta é uma poesia de Carlos Drummond de Andrade e também a prosa de muitos cristãos desviados que viram na cruz, não um trampolin para a vida eterna, mas um obstáculo para um estilo de vida egocêntrico.

O termo desviado engloba todos aqueles que, sucessivamente: 
1) afastam os seus pensamentos, o mais que podem, da lembrança de Deus, da morte e do juízo vindouro (por temor!); 
2) desvencilham-se pouco a pouco da oração individual, não refreiam suas paixões nem se arrependem de seus pecados; 
3) evitam a companhia de critãos ativos e calorosos; 
4) deixam de congregar frequentemente; 
5) procuram defeito na vida dos piedosos e muito se alegram quando vêem o seu defeito em gente considerada honesta, para que assim possam seguir seu exemplo mais ousadamente; 
6) andam no conselho dos ímipios, se detém no caminho dos pecadoes e se assentam na roda dos escarnecedores. ( trecho baseado do livro ‘o Peregrino’)

O que nos prega a Bíblia? que o caminho é apertado (Mt 7:14), Jesus é a pedra angular (1 Pe 2:7-8), e que o justo se desvia da justiça (Ez 18:26). Acontece que “quando o justo se desviar da sua justiça e fizer maldade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá...” Ez 3:4 e “O homem que se desvia do caminho do entendimento na congregação dos mortos repousaráPv 21:16.
 
Quem tem sido a nossa pedra de tropeço? Mas “o caminho dos perversos é como a escuridão; nem sabem eles em que tropeçam” Pv 4:19. Que não seja Jesus a nossa rocha de escândalo (Rm 9:33); que não o culpemos pela nossa mudança de rota (“ A estultícia do homem perverte o seu caminho, mas é contra o Senhor que seu coração se ira” Pv 19:3); que não o persigamos no nosso caminho, como o fez Paulo indo para Damasco (“Saulo, Saulo, por que me persegues?” At 9:4).


Quem nos faz tropeçar é o diabo, pois é ele o nosso inimigo d’alma (“ Arreda, Satanás! Tu és para mim pedara de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens” Mt 16:23). Jesus não é motivo de ofensa, mas rocha para nos firmar para impedir nossa queda (Salmos 40:2b). 
           Sabendo que: “ Os olhos de Deus estão sobre os caminhos do homem e vêem todo os seus passos” Jó 34:21, o que nos resta fazer? “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” Pv 22:6, “Pondere a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos” Pv 4:26; “ Fazei caminho retos para os pés, para que não se extravie o que é manco, antes seja curado” Hb 12:13


Irmãos, oremos assim: ‘Deus, não deixe que meus pés se desviem nem para direita nem para esquerda(Is 30:21), vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno (Sl 139:24). Em nome de Jesus, amém.

Texto de Ligia Almeida (Obrigado por sua contribuição)
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...